Há várias décadas Berlim atrai legiões de estrangeiros (Europeus ou não) que chegam à cidade pelos mais diversos motivos, incluindo a fantástica oferta cultural, o custo de vida relativamente baixo, as ótimas opções de educação superior (quatro das melhores universidades públicas alemãs estão em Berlim), oportunidades de trabalho, etc. A população de Berlim tem crescido em média 50.000 pessoas por ano, o que gera uma demanda não atendida por moradia, principalmente nos bairros centrais. Nas áreas consideradas mais cosmopolitas e multiculturais (Neukölln, Kreuzberg, Friedrischain), muito procuradas por estudantes, artistas, profissionais liberais e jovens famílias alemãs e estrangeiras, quando um apartamento fica disponível, o normal é uma imobiliária organizar visitas em grupo envolvendo todas as pessoas interessadas em alugar o imóvel. O resultado é uma fila de 40 a 50 pessoas na calçada, seguindo por vários andares do prédio, todas trazendo a documentação especificada e torcendo para serem os escolhidos pela imobiliária ou pelo proprietário. Quando alguém decide mudar de casa ou de apartamento em Berlim, a espera até encontrar o imóvel adequado pode demorar de seis meses a um ano. Em função disso, planejamento é fundamental para evitar problemas.

Uma opção muito comum é o chamado "WG" (Wohngemeischaft), que corresponde a uma versão mais elaborada do que no Brasil chamamos de "república". Em Berlim esta é uma alternativa muito popular entre estudantes, jovens casais e mesmo famílias. A Alemanha tem uma longa tradição em diferentes tipos de iniciativas e comunidades de co-housing (Wohnungsgenossenschaften, Wohnungsbaugenossenschaften), mas os procedimentos para se associar não são simples, e em geral esta opção é mais adequada para quem gosta da idéia de vida em comunidade e pretende comprar ou construir um imóvel. Há também um número crescente de novos conjuntos habitacionais e propriedades que oferecem apartamentos pequenos ("Studios"), mobiliados ou não, para aluguel por diária, temporário ou mesmo de longo prazo. O aluguel de imóveis através de portais online (Airbnb, Booking.com, etc) é regulamentado em Berlim - se um proprietário aluga uma área maior do que 50% do seu imóvel principal (onde vive), tem que obter uma licença da prefeitura. O objetivo é evitar o aumento abusivo dos preços de aluguel na cidade. Seguem alguns links com informações e serviços para quem busca imóveis na cidade. 

Grande parte dos brasileiros que vive na Alemanha já ouviu falar de inquilinos que têm problemas referentes aos imóveis em que habitam (pintura, caução, valor da conta de aquecimento, taxa de limpeza, cálculo dos custos adicionais, leis alemãs que ninguém entende, etc). Existem associações de proteção ao inquilino chamadas de “Mieterschutzverein”, que auxiliam o inquilino em todo o tipo de problema que ele venha a ter com o imóvel local. A taxa para obter esse serviço é acessível.

Informe-se quais são as associações de sua cidade, qual o preço da mensalidade e quais são os serviços por ela prestados. Em Berlim existem diversas associações. A mais conhecida é a Berliner Mieterverein.